Curso Intermissivo

Até alcançarmos a condição evoluída de Consciex Livre (CL) (descartando o psicossoma e nos manifestando apenas de mentalsoma), passamos ciclicamente pela ressoma, vida humana, dessoma e pelo período entre uma vida humana e outra, denominado intermissão. É na intermissão (ou período intermissivo) que a consciência, quando lúcida, avalia o próprio desempenho na sua última vida e planeja os passos para a próxima vida. Quanto mais complexa sua programação de vida (ou programação existencial), mais tempo pode permanecer na intermissão. É na intermissão também que a consciência pode acessar a parapsicoteca, especialmente os arquivos de sua holomemória, com registros de suas vidas pretéritas. Através destes acessos, começa a ganhar mais visão de conjunto a respeito de seu processo evolutivo, analisando os traços que já manifestou e em quais condições eles apareceram. Assim a consciência reaprende com os próprios erros e acertos. Nesta condição de consciex, pode também realizar tarefas interassistenciais, participando de equipes extrafísicas que possuem esse objetivo. E pode ainda se qualificar para a próxima ressoma, estudando temas pró-evolutivos, visando o melhor cumprimento de sua próxima programação existencial (proéxis). Neste caso, dependendo do saldo de sua ficha evolutiva pessoal (FEP, composta por informações detalhadas a respeito de suas manifestações pensênicas essenciais), pode ser convidada a participar do Curso Intermissivo (CI), ou curso preparatório para a próxima vida, no qual estudará disciplinas prioritárias à evolução consciencial. Nem todas as consciências, ao dessomarem, se dão conta de sua nova condição evolutiva, assumindo a manifestação lúcida enquanto consciex. Dependendo do padrão das próprias manifestações pensênicas e do nível de Cosmoética, pode levar tempo até despertarem para a nova fase evolutiva e muitas podem se prender às próprias pensenizações patológicas em distritos baratrosféricos (patológicos). Insistindo nesta condição e se manifestando através de ações anti-cosmoéticas, a consciex pode passar a atuar como assediadora extrafísica. Nesta situação, sem condições de refletir e decidir com lucidez e cosmoética sobre seu futuro, a consciex pode ressomar compulsoriamente. Assim, nós consciências, ressomamos e dessomamos, não raro até nos saturarmos de experiências capazes de nos fazerem vislumbrar outros patamares evolutivos ou de manifestação. Através da saturação de comportamentos a consciência pode decidir mudar o rumo de sua evolução, adotando posturas mais lúcidas e assistenciais. Neste processo a consciência pode implementar uma mudança profunda do discernimento e do próprio patamar evolutivo, sendo orientada agora por outras prioridades mais cosmoéticas, através de importantes reciclagens intraconscienciais e existenciais. A esta nova fase, dá-se o nome de Viragem Autevolutiva. A viragem autevolutiva é a mudança profunda do discernimento e do patamar evolutivo da consciência, abrangendo todo o destino pessoal das prioridades essenciais, sendo a mais relevante a gerada pelo Curso Intermissivo (CI) pré-ressomático (verbete Viragem Autevolutiva, da Enciclopédia da Conscienciologia). O Curso Intermissivo é constituído pelo conjunto de disciplinas ensinadas em classes, de acordo com programas traçados previamente, adaptados a diferentes níveis de adiantamento dos alunos, durante os períodos intermissivos das consciências. Há relatos de projetores e projetoras conscientes que descrevem suas experiências em visitas a cursos intermissivos como visitantes ou alunos ouvintes. Entre essas descrições, são mencionadas as seguintes realidades extrafísicas.

  • Estabelecimentos de ensino aos moldes de universidades em comunidades extrafísicas homeostáticas.
  • Corpos docentes de professores amparadores, em diferentes níveis evolutivos.
  • Corpo discente de paraestudantes residentes.
  • Consciexes ressomantes que simulam sua próxima vida ao modo de ensaios teatrais.
  • Instalações de duplicatas exatas e funcionais de variados ambientes humanos.
  • Ambientes funcionando ao modo de câmaras de autorreflexão, onde as consciexes alunas conduzem reflexões profundas sobre as consequências dos seus atos, seus traços e reciclagens intraconscienciais.

Seguem alguns temas de aulas de cursos intermissivos avançados:

  • Conciliações
  • Excursões paracientíficas e temporárias a outros planetas habitados
  • Técnica de agilização de desrepressões
  • Projetabilidade lúcida
  • Parapsiquismo útil
  • Autodomínio energético consciencial
  • Autodomínio sadio da mesologia
  • Dinamização das autorretrocognições
  • Autoconscientização multidimensional
  • Tarefa da consolação versus tarefa do esclarecimento
  • Vivência prática da tenepes diária

Se você deseja saber se possui Curso Intermissivo, verifique se possui pelo menos 5 dessas características ou traços de personalidade listados abaixo (extraído e adaptado do teste Vivências do seu Curso Intermissivo, do livro 700 Experimentos da Conscienciologia).

  • Não possui dúvidas filosóficas ou mortificadoras durante a vida adulta.
  • Possui o senso da imortalidade, mesmo na condição de consciência humana.
  • Demonstra aspiração quanto ao aproveitamento útil da vida intrafísica quanto à evolução pessoal, buscando discernimento e conhecimento.
  • Aceitação natural da teoria de séries existenciais ou sequência de vidas intrafísicas intercaladas por vidas intermissivas.
  • Vivência de inspirações esclarecedoras nas escolhas do destino pessoal.
  • Automotivação espontânea para pesquisas de práticas parapsíquicas beneficentes.
  • Autopercepções anímico-parapsíquicas através de fenômenos inesquecíveis e convincentes para si próprio.
  • Intuições indefinidas, mas persistentes sobre alguma programação existencial a ser realizada, sozinho ou em grupo.
  • Autorretrocognições vividas, coerentes e enriquecedoras.
  • Identificação autoconsciente quanto à ordem natural do Universo.

Intermissivista é o nome que se dá à conscin que participou de um curso intermissivo. Com os conhecimentos adquiridos, a consciência pode se estruturar de maneira mais lúcida para sua próxima ressoma e também assumir papéis relevantes dentro do grupo evolutivo onde será inserida. Um dos papéis é o de referência e exemplarismo para o seu grupo evolutivo. Com mais conhecimento, surgem mais responsabilidades. O comportamento mais maduro do intermissivista acaba influenciando as pessoas mais predispostas que convivem com ele. É uma tendência do intermissivista atuar como minipeça no maximecanismo multidimensional interassistencial, fazendo a diferença para melhor nos contextos onde se manifesta. Você considera a hipótese de ser intermissivista? Em caso afirmativo, como vem utilizando os recursos que recebeu?

    Facebook
    Twitter
    LinkedIn
    Pinterest

    Holossomática

    Segundo a premissa da Holossomática, a consciência possui um conjunto...